A linha clássica de correias Optibelt para transmissão industrial traz a proposta de confiabilidade e produtividade

A linha clássica de correias Optibelt para transmissão industrial traz a proposta de confiabilidade e produtividade

Transmissão por correia sincronizada – Linha Clássica.

As correias sincronizadas são construídas a partir de um moderno sistema de fabricação, os dentes, moldados sobre a correia, são projetados para encaixar exatamente com os sulcos desenhados na polia. Esses dentes entram e saem dos sulcos suavemente, com atrito mínimo. Suas funções são similares àquelas dos dentes de uma engrenagem.

A transmissão por correias sincronizadas tem suas vantagens em relação as correntes e engrenagens, não há alongamento com uso, nenhum contato de metal com metal, nem necessidade de lubrificação. Além disso, as instalações de correias sincronizada são extremamente versáteis, atendendo com ampla gama de perfis e comprimentos.

CONSTRUÇÃO

As correias sincronizadas são muito mais sutis do que outros sistemas de transmissão, comparando à mesma potência. São completamente malhadas com cordonéis, o que lhes dá a capacidade de aderir e exercitar a força de tração.

Elemento de tração (1)

O elemento de tração é o coração da correia e é constituído de cordonéis contínuos enrolados em forma helicoidal e fabricado em fibra de vidro, que suportam o esforço de tração. Os cordonéis são o segredo da enorme resistência à tração da correia sincronizada, bem como de sua ótima flexibilidade e elevada resistência ao estiramento.

Cobertura externa em Neoprene (2 e 4)

Revestimento flexível e duradouro que recobre o corpo da correia, constituído de borracha resistente ao desgaste e fortemente preso as cordonéis. Os dentes são moldados com grande precisão, para garantir uma aderência adequada aos sulcos das polias. São dispostos de modo que a linha na base do dente, corresponda praticamente à linha primitiva. Assim, a distância entre os dentes da correia não é modificada com a sua flexão.

A resistência dos dentes da correia supera a resistência da sua própria tração, apresentando 6 ou mais dentes em contato ao mesmo tempo.

Cobertura interna de Nylon (3 e 4)

A tela fechada de Nylon e resistente ao desgaste, que cobre os dentes e toda a superfície interna da correia, serve para proteger a superfície dos dentes e diminuir a deterioração.

Dados das correias em polegadas

Modelo XL – utilizadas em aplicações extraleve:

Passo 1/5” (5,08 mm)

Largura comercial da correia 0,37” (9,5 mm) polia com diâmetro entre 16,17 e 116,43 mm

Aplicação: Utilizadas em Impressoras, Impressoras 3D, equipamentos de laboratório e pequenos projetos.

Modelo L

Utilizadas em aplicações leve; Passo 3/8” (9,525 mm) Largura comercial das correias 0,50” (12,7 mm), 0,75” (19,1 mm) e 1” (25,4 mm) polia com diâmetro entre 30,32 e 363,83 mm

Aplicação: Utilizadas em eletrodomésticos, pequenos utensílios, ventiladores, bombas, maquinas de costuras e aplicações industriais de pequeno porte.

Modelo H

Utilizadas em aplicações pesadas; Passo ½” (12,7 mm) Largura comercial das correias 0,75” (19,1 mm), 1” (25,4 mm), 1,5” (38,1 mm) e 2” (50,8 mm) polia com diâmetro entre 56,60 e 630,63 mm

Aplicação: Compressores, prensas, maquinas gráficas, equipamentos para linha têxtil e industrias de médio porte.

Modelo XH

Utilizadas em aplicações extrapesadas; Passo 7/8” (22,225 mm) Largura comercial das correias 2” (50,8 mm), 3” (76,2 mm) e 4” (101,6 mm) polia com diâmetro entre 127,34 e 848,93 mm

Aplicação: Transmissão industrial de grande porte.

Para maiores informações sobre as correias e polias em polegadas ou para outros produtos, a A.T.I. BRASIL conta com dez unidades físicas nas seguintes cidades: Curitiba/PR (sede), Belo Horizonte/MG, Campinas/SP, Chapecó/SC, Fortaleza/CE, Goiânia/GO, Joinville/SC, Porto Alegre/RS, São Paulo/SP e em Serra/ES.

Para maior comodidade entre em contato através dos canais de comunicação online!

Fonte: Comunicação A.T.I. BRASIL